Primeira Pedra 2016/2022

Lisboa

Museu  Nacional dos Coches
Av. da Índia 136, 1300-300 Lisboa


Documentos Relacionados
Mapa da Exposição EN/PT

A exposição Primeira Pedra 2016 I 2022 apresenta 74 obras originais em pedra portuguesa desenhadas por 36 autores de 15 países, feitas pela indústria e artesãos nacionais.  Os trabalhos expostos são o resultado de uma dinâmica apaixonante entre criadores e entre as múltiplas pessoas e empresas que os produziram. Em cada um deles uma perspectiva diferente de olhar para um material milenar, a pedra. Um desafio dirigido às artes plásticas, à arquitectura e ao design e ao seu poder transformador.

Arquitectos, designers de equipamento e artistas plásticos, historicamente habituados a este material, exploram aqui caminhos menos usuais às suas práticas; os designers gráficos, afastados há muito da pedra enquanto material de comunicação, abrem aqui um novo capítulo num momento em que o mundo se digitaliza e desmaterializa.

Depois de esta série única de obras ter sido mostrada, de forma parcial, em Londres, Milão, Nova Iorque, São Paulo, Veneza, Weil am Rhein, Basel e Dubai em alguns dos mais importantes museus, instituições e eventos, a Primeira Pedra é vista em Lisboa na sua totalidade pela primeira vez. Revela-se num dos mais importantes museus portugueses e junto da que é a maior colecção de coches do mundo. Interage com o complexo museológico quer na grande praça, quer nos espaços interiores, permitindo uma multiplicidade de diálogos entre passado, presente e futuro.

_

A exposição Primeira Pedra 2016 I 2022 está aberta ao público de 24 de Junho a 25 de Setembro de Terça a Domingo, das 10 às 18. Para visitar os 24 projectos no interior é necessário adquirir o bilhete de acesso ao Museu Nacional dos Coches. Os 17 projectos expostos na praça do museu podem ser visitados em qualquer horário e sem bilhete. Faça download do mapa da exposição para saber mais sobre a localização dos 41 projectos e das 74 obras e dos seus diálogos e conceitos. 

_

A Primeira Pedra 2016/2022  inaugurou a 23 de Junho de 2022 com a presença em Lisboa de mais de dois terços dos 36 autores e de uma série de debates no Teatro Tivoli BBVA. A inauguração, aberta ao público em geral,  contou com cerca de 700 pessoas e teve início às 22:00 com uma performance associada à obra concebida pela arquitecta brasileira Carla Juaçaba, “Pedra do Tempo”, colocada na praça exterior. Contou também com um DJ & Light Design set na peça da designer gráfica inglesa Frith Kerr “This dance ain’t for everybody, Only the sexy people (Dance Floor)” e com uma performance de montagem relativa à obra do designer gráfico Pedro Falcão, “El Lissitzky”, ambas no primeiro piso do museu.